terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Vários tipos de corte



Cada um consegue um efeito diferente – mais balanço, menos volume, nova forma...
Conheça os segredos dessas técnicas.
O primeiro passo para ter cabelos bonitos é um bom corte. Além de dar uma nova forma, ele facilita muito a secagem e o penteado. Cortar nem sempre significa deixar o cabelo mais curto.
Um bom cabeleireiro conhece todas as técnicas que podem dar textura, diminuir ou aumentar o volume e deixar os fios com balanço. E tudo isso pode ser feito sem tirar nada do comprimento do cabelo, se você não quiser.
Menos Volume:
Pôr incrível que pareça, mesmo quem tem cabelo fino ou médio pode precisar tirar o volume de algumas partes para melhorar o visual.
Na verdade, vários tipos de cabelos se beneficiam com essa técnica, pois ela deixa o penteado mais leve, com movimento, além de embelezar a forma. Normalmente, essa técnica é usada apenas em certas áreas especificas, sem que seja necessário diminuir o volume na cabeça toda.
As vantagens do cabelo menos volumoso:
• Retira o excesso.
• Oferece um efeito mais leve, em camadas.
• Melhora a textura e o balanço.
Corte desfiado:
Para diminuir o volume e o comprimento ao mesmo tempo, o desfiado é o método mais usado. O desfiado pode ser feito tanto no cabelo seco quanto no molhado.
A tesoura é usada no cabelo seco, para que o cabeleireiro possa desfiar deslizando a tesoura – se estiver molhado, os fios podem partir ou formar “degraus”, que aparecem quando o cabelo seca.
Em cabelo molhado, ou melhor, umidos, o melhor é usar a navalha, que desliza mais facilmente ao longo dos fios – se estiver muito molhado, ele fica grudado e mais difícil de cortar.
Usar navalha em cabelo seco pode puxar os fios e machucar!
Em cabelo fino, espetado ou crespo, a navalha é usada pôr cima da mecha. A pressão determina o volume retirado.
Em cabelos mais lisos a navalha é usada pôr baixo da mecha. Para diminuir o volume, o cabeleireiro pode optar pela tesoura, em cabelos secos, ou pela navalha, em cabelos molhados.
A tesoura parecida com um bisturi é a mais indicada para conseguir este efeito, pois permite que o cabeleireiro trabalhe mecha pôr mecha, tirando algumas partes ao acaso para dar um efeito natural.
Corte picotado:
Este tipo de técnica consiste em cortar as pontas do cabelo para dentro – tanto no comprimento como na franja – utilizando as pontas da tesoura.
O corte dá mais leveza ao cabelo e cria volume e balanço nas pontas. O corte picotado também pode ser usado para dar um efeito mais natural ao penteado, definindo o estilo.
Picotando as pontas:
Alguns fios são aparados usando a ponta da tesoura. O cabelo deve estar seco.
Picotando a franja: com a tesoura reta, com lâminas paralelas aos fios, a técnica é a mesma e pode ser feita numa franja espessa ou pesada.
Corte perfilado:
Esta é uma técnica semelhante ao afilamento, em geral usado em cabelo muito grosso ou áspero.
O corte perfilado é feito sempre em cabelo limpo e seco usando-se tesoura comum bem afiada. O cabeleireiro corta de um lado da mecha para o outro, lado em três movimentos.
Remove-se alguns fios de cabelo do lado esquerdo da mecha, depois alguns fios do centro e, finalmente alguns fios tirados do lado direito. Os mesmos três movimentos são repetidos mais abaixo da mecha.
Corte de fio reto:
É um corte de precisão usado para deixar os fios no mesmo comprimento. Um exemplo é o corte curto geométrico.
Pode ser feito em cabelos molhados com a tesoura.
Corte em camadas:
É a técnica de cortar o cabelo molhado com a tesoura formando várias camadas horizontais.
É um corte chanfrado que forma um tipo de degradée. Pode ser feito no cabelo todo ou em partes, como na nuca ou acima das orelhas.
Diminui ou aumenta o volume, dependendo do tipo e comprimento do cabelo. Também cria cortes assimétricos. Para conseguir um bom corte, é preciso escolher um bom profissional.
Veja como deve ser o corte repicado em camadas longas, para ter certeza de que tudo sairá da forma planejada...
O corte em camadas cria movimentos nos cabelos e faz com que pareçam mais volumosos. Nos cabelos grossos, eles enfatiza essa característica. O cabeleireiro começa cortando pela nuca.
Esse será o comprimento que servirá de base para o restante do cabelo. Todas as outras camadas deverão estar ligeiramente acima dessa primeira que foi cortada.
O grau de repicado depende, comforme o tipo de repicado que se quer fazer. O corte no topo da cabeça é diferente. Pode ser todinho em camadas também ou então quase reto, seguindo a linha da orelha.
A franja pode chegar até as sobrancelhas, para realçar as maças do roto e disfarçar o queixo quadrado. Se o seu queixo for bem pronunciado, então prefira um repicado ligeiramente mais comprido.
Fica bem em:
• Todos os formatos de rotos.
• Cabelos grossos.
• Cabelos finos e cheios.
• Cabelos lisos ou levemente ondulados.
Não fica bem em:
• Cabelos muito crespos.
• Cabelos muito finos.
Dicas:
Para valorizar pescoços pequenos, faça cortes repicados e bem curtos.
Para criar volume em cabelos lisos, inclina a cabeça para a frente e escove desde a nuca até as pontas, seguindo com secador.
Quando pronto, volte a cabeça e escove só para dar forma.
Se não estiver segura do corte em camadas, faça antes um leve repicado, para ver se gosta, e só então volte ao cabeleireiro para algo mais radical.
Para seu cabelo ficar sempre arrumado, procure escolher um corte bem definido.

Bem amadinha, ai vai mais algumas dicas, espero que goste!!! Um cheiro...

0 comentários:

A Dona do Blog

Divulgue


Visualizações de Página

Tecnologia do Blogger.

Siga-me pelo E-mail

Seguidores

CLUB DA MAQUIAGEM

Redes Sociais